PINTURA MURAL COMO ESTRATÉGIA PARA INTEGRAÇÃO DE ÁREAS DE CONHECIMENTO E REVITALIZAÇÃO DE ESPAÇOS ESCOLARES

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

BioRevitArt é um projeto desenvolvido desde 2014 em uma escola pública estadual do município de São Gabriel/RS, tendo como objetivos incentivar a realização de atividades integradas entre as áreas de ensino, fortalecer o sentimento de pertencimento em relação à escola e valorizar experiências de cooperação. Em cinco anos de funcionamento o projeto BioRevitArt teve a participação de 337 alunos e foram produzidos 16 murais que abordaram temas variados. A realização do projeto é descrita em três etapas, a primeira tem caráter administrativo – pedagógico e define como as atividades serão integradas ao planejamento de ensino das disciplinas envolvidas. As etapas denominadas Pesquisa e Produção são realizadas pelos estudantes com mediação dos professores (coordenador do projeto e colaboradores). O encerramento do projeto é a entrega do mural para a escola, sendo um momento comemorativo em que os participantes assinam a obra e a dedicam aos alunos e professores que utilizarão a sala no futuro. As atividades desenvolvidas ao longo do projeto fazem parte do processo de avaliação das turmas e são analisadas sob o ponto de vista de desenvolvimento de componentes atitudinais e procedimentais associados ao desenvolvimento de trabalho em equipe.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Jaqueline Miranda Pinto
Biografia
Lenira Sepel, Universidade Federal de Santa Maria
Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Maria (1982), mestre em Genética e Biologia Molecular pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1990), doutora em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde pela Universidade Federal de Santa Maria (2012). Professora adjunta da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Departamento de Ecologia e Evolução, atuando no ensino de Genética Geral, Genética Humana, Biologia Molecular e Evolução, junto aos cursos de Ciências Biológicas e Medicina. Orientadora no PPG Educação em Ciências Química da Vida e Saúde, coordenadora do subprojeto PIBID-Biologia/CCNE da UFSM, de 2007 a 2017; Coordenadora do Curso de Ciências Biológicas do Centro de Ciências Naturais e Exatas, de 2005 a 2015. Coordenadora do PPG Educação emCiências Química da Vida e Saúde a partir de dezembro de 2019.
Referências

ALARCÃO, I. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo. Cortez. 2011.
AMARAL, A.L. Pertencimento. Dicionário de Direitos Humanos. 2006. Disponível em: Acesso em: 17.08.2020
BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. 562p. Brasília: MEC, 2013. Disponível em: Acesso em 17.08.2020
BUCK, N.; OLIVEIRA, E. R.. Revitalização do ensino de ciências nas escolas públicas de Marília e região. Núcleos de Ensino da Unesp. Marília. p. 279-290. 2006. Disponível em <
www.unesp.br › prograd › artigos › eixo3 › revitalizacao> Acesso em 18.08.2020

FAGUNDES, J. F.; BANDEIRA, G. L.; SIQUEIRA, A. B.; NEIS, F. A.; KONFLAN, T. L. Arborização e jardinagem na Escola Municipal de Ensino Fundamental Assis Brasil em Palmeira das Missões – RS. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental – UFSM. V. 19, n. 2, mai - ago. 2015, p. 1162-1173. Santa Maria, 2015. Disponível em < periodicos.ufsm.br/reget/article/download/15545/pdf > Acesso em 18.08.2020.
FAZENDA, I. C. A. Interdisciplinaridade: História, Teoria e Pesquisa. Campinas. Papirus. 2012.
FREITAS, H. N. V. Revitalização do ambiente educativo: uma proposta na pedagogia do engajamento. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade de Educação. Universidade de Brasília, Brasília. Disponível em < http://bdm.unb.br/bitstream/10483/4911/1/2012_HugoNicolauVieiradeFreitas.pdf> Acesso em 18.08.2020
GABE, L.; CAMARGO, M.; CAMARGO, M. A. S. A legitimação da história da arte por meio da pintura mural. In: Anais do Simpósio Científico ICOMOS Brasil, I.; 2017, Belo Horizonte. Disponível em< https://www.even3.com.br/anais/eventosicomos/59851-a-legitimacao-da-historia-da-arte-por-meio-da-pintura-mural/ >
Acesso em: 18.08.2020.

GADOTTI, M. Educação integral no Brasil: inovações em processo. São Paulo. Ed. Livraria Inst. Paulo Freire. 2009. Disponível em
Acesso em: 18.08.2020.

GONÇALVES, R. C. P. Arquitetura escolar: a essência aparece - Fábrica e escola confundem-se no desenho da polivalente. 1996. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Florianópolis. Disponível em Acesso em 05.julho.2020

KICKHÖFEL, E. H.P. A lição de anatomia de Andreas Vesalius e a ciência moderna. ScientleStudia. V. 1, nº 3, pg. 389-404. São Paulo, 2003. Disponível em: < http://www.revistas.usp.br/ss/article/viewFile/10983/12751> Acesso em: 20.08.2020.
MORAES, E. C. Abordagem relacional: uma estratégia pedagógica para a educação científica na construção de um conhecimento integrado. In: ENPEC,Anais do evento: ABRAPEC. Bauru, SP, 2003. Disponível em Acesso em 20.03.2020.
NOBRE, S. M. D. Arte revolucionária: a função social da pintura mural. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. Instituto de Artes Visuais.Universidade de Brasília – UaB. Itapetininga. Disponível em Acesso em 29.01.2019.
OLIVEIRA, F.; PEREIRA, E.; PEREIRA JUNIOR, A. Horta escolar, educação ambiental e a interdisciplinaridade.Revista Brasileira de Educação Ambiental. Vol. 13, n.2, p. 10-31, 2018. Disponível em Acesso em 18.08.2020

PEREIRA-GUIZZO, C. S. et al. Programa de habilidades sociais para adolescentes em preparação para o trabalho. Psicol. Esc. Educ., Maringá , v. 22, n. 3, p. 573-581, 2018 . Disponível em . Acesso em 01.04. 2020.

PIMENTA, M. M. Ser jovem e ser adulto: identidades, representações e trajetórias. 2006. Tese (Doutorado em Sociologia). Universidade de Filosofia, Literatura e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP), São Paulo. Disponível em < https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-15052007-111215/en.php > Acesso em: 20.08.2020

SENNA, S. R.C.M.; DESSEN, M. A. Contribuições das teorias do desenvolvimento humano para a concepção contemporânea da adolescência. Psicologia: Teoria e pesquisa. Vol. 28, n.1, p. 101-108, 2012. Disponível em Acesso em 18.08.2020

SILVA, A. M. S. Sentimentos de pertencimento e identidade no ambiente escolar. Revista Brasileira de Educação em Geografia, Campinas, v. 8, n. 16, p. 130-141, jul./dez., 2018. Disponível em Acesso em 05.07.2020

ZABALA, A.; ARNAU, L. La enseñanza de las competências. Aula de Innovacion Educativa, 161, p. 40-46. 2007. Disponível em: < https://dialnet.unirioja.es/ejemplar/156961> Acesso em: 29.01.2019

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

MIRANDA PINTO, J.; NUNES SEPEL, L. M. PINTURA MURAL COMO ESTRATÉGIA PARA INTEGRAÇÃO DE ÁREAS DE CONHECIMENTO E REVITALIZAÇÃO DE ESPAÇOS ESCOLARES. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 17, n. 37, p. 1-17, 29 jul. 2021.

Seção

Experiências

Publicado:

Jul 29, 2021
Palavras-chave:

Atividades cooperativas. Ensino integrado. Desenvolvimento de habilidades. Desenvolvimento de atitudes. Valorização da escola.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

  • Detêm os direitos autorais sobre a obra e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution  que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
  • Possuem autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista, com reconhecimento de autoria e de publicação inicial nesta revista.
  • Têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho on-line (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), desde que citada sua publicação inicial nesta revista, uma vez que isso pode gerar alterações.

Além disso, os autores declaram que:

  • Todas as afirmações contidas no manuscrito são fatos, são verdadeiras ou baseadas em pesquisa empírica ou científica.
  • O uso de qualquer marca registrada ou direito autoral dentro do manuscrito foi creditado a seu proprietário ou a permissão para usar o nome foi concedida.