ESTÁGIO DOCÊNCIA, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E REFLEXIVIDADE CRÍTICA

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

Este artigo veicula a análise de uma experiência de estágio supervisionado docente vivenciada num curso de licenciatura em Sociologia na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Mediante uma metodologia de pesquisa que possibilitou planejar, executar e avaliar práticas pedagógicas em quatro disciplinas de Pesquisa e Prática de Ensino, o processo buscou empreender ciclos de reflexões, ações e novas reflexões favoráveis ao aprimoramento pessoal-profissional docente. Na dialética entre o vivido e o projetado, a iniciativa mostrou que o estágio tem potencialidade de ser um campo propício ao desenvolvimento de uma práxis favorável a uma qualificação profissional de qualidade. O estágio pode representar um divisor de águas na construção de identidades docentes comprometidas com uma educação básica democrática em todas as suas disciplinas.
This article analyzes a teaching internship experience lived in a degree course in Sociology in the Greater Rio area. Through a research methodology on planning, executing and evaluating pedagogical practices in four disciplines of Research and Teaching Practice, the process aims to develop cycles of reflections, actions and new reflections favorable to the personal-professional improvement of teachers. In a dialectical relationship between the lived and the projected, the initiative showed that the internship has the potential to be a favorable field for the development of a praxis favorable to a quality professional qualification. The internship can represent a breakpoint in the construction of teaching identities concerned to a democratic education in all its subjects.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Fagner Henrique Guedes Neves
Biografia
Referências

ALMEIDA, G. P. Transposição Didática: por onde começar? São Paulo: Cortez, 2007.
BERBEL, N. A. A Problematização e a Apredizagem Baseada em Problemas: diferentes termos ou diferentes caminhos? In: Interface – Comunicação, Saúde, Educação. v. 2, nº 2, 1998. pp. 139 – 154.
BITTENCOURT, C. M. Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2005.
BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior – CAPES. Portaria nº 052 de 26 de setembro de 2002.
BRASIL. Ministério da Educação/Secretaria de Educação Básica. Orientações Curriculares Nacionais: Ciências Humanas e suas Tecnologias. 2006.
CELLARD, A. Análise Documental. In: POUPART, J. (Org.). A Pesquisa Qualitativa. Petrópolis: Vozes, 2008.
ELLIOTT, J. Action Research for Education Change. Buckingham: Open University Press, 1991.
HALL, S. The Work of Representation. In: HALL, S. (Org.). Representation: Cultural Representations and Signifying Practices. Londres: Sage Publications, 1997.
JOSSO, M. C. Experiências de vida e formação. São Paulo: Cortez, 2004.
MARANDINO, M. Perspectivas da pesquisa educacional em museus de ciências. In: A pesquisa em ensino de ciências no Brasil e suas metodologias. Ijuí: Ed. Unijuí, 2006.
PIMENTA, S. G. O estágio na formação de professores: unidade teoria e prática? São Paulo: Cortez , 2012. 11. ed.
PIMENTA, S.G. GHEDIN, E. (Orgs.). Professor Reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez., 2005.
QUIVY, R. MARQUET, J. CAMPENHOUDT, L. Manual de Investigação em Ciências Sociais. Lisboa: Gradiva, 2017.
RIGAL, L. A Escola Crítico-Democrática: uma matéria pendente no limiar do século XXI. In: IMBERNÓN, F. (Org.). A Educação no Século XXI: os desafios do futuro imediato. Porto Alegre: Artmed, 2000.
SCHÖN, D. The Reflective Practioner. Londres: Temple Smith, 1983.
VERHINE, R. E.; DANTAS, L. M. V. Estágio de docência: conciliando o desenvolvimento da tese com a prática em sala de aula. In: Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 4, n. 8, 11. 2007.
WRIGHT-MILLS, C. A Imaginação Sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1972.
TARDIF, M. Saberes Docentes e Formação Profissional. Petrópolis: Vozes, 2012.
THIOLLENT, M. Metodologia da Pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 1986.
ZABALA, A. A Prática Educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.
ZEICHNER. K. Preparing reflective teachers: An overview of instructional strategies which have been employed in pre-service teacher. In: International Journal of Educational Research, v. 11, n. 5, p. 565-575, 1987.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

GUEDES NEVES, F. H. ESTÁGIO DOCÊNCIA, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E REFLEXIVIDADE CRÍTICA. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 17, n. 37, p. 1-14, 29 jul. 2021.

Seção

Experiências

Publicado:

Jul 29, 2021
Palavras-chave:

Formação de Professores. Pesquisa e Prática de Ensino. Escola Básica.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

  • Detêm os direitos autorais sobre a obra e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution  que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
  • Possuem autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista, com reconhecimento de autoria e de publicação inicial nesta revista.
  • Têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho on-line (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), desde que citada sua publicação inicial nesta revista, uma vez que isso pode gerar alterações.

Além disso, os autores declaram que:

  • Todas as afirmações contidas no manuscrito são fatos, são verdadeiras ou baseadas em pesquisa empírica ou científica.
  • O uso de qualquer marca registrada ou direito autoral dentro do manuscrito foi creditado a seu proprietário ou a permissão para usar o nome foi concedida.