Programas de pós-graduação: um espaço para discussões críticas sobre a formação e o exercício profissional do jornalista

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

O presente texto objetiva estabelecer um debate acerca da pós-graduação em Jornalismo, entendendo-a como um caminho para a qualidade da formação do jornalista diante da não obrigatoriedade do diploma de graduação para o exercício profissional. Para que tal debate encontrasse argumentos que o amparassem, baseou-se o artigo em alguns pontos da reconstrução histórica da profissão, assim como levantou iniciativas realizadas pelos vários organismos que têm se dedicado a refletir sobre a formação do jornalista e suas práticas profissionais. 

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Cristiane Hengler Correa Bernardo Universidade Estadual Paulista
Biografia
Cristiane Hengler Correa Bernardo, Universidade Estadual Paulista
Doutora em Educação pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Professora Assistente Doutora da UNESP - Campus de Tupã. Área de atuação: Comunicação.
Referências

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

BERNARDO, C. H. C. Programas de pós-graduação: um espaço para discussões críticas sobre a formação e o exercício profissional do jornalista. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 11, n. 24, 20 maio 2015.

Seção

Debates

Publicado:

Mai 20, 2015

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

  • Detêm os direitos autorais sobre a obra e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution  que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
  • Possuem autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista, com reconhecimento de autoria e de publicação inicial nesta revista.
  • Têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho on-line (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), desde que citada sua publicação inicial nesta revista, uma vez que isso pode gerar alterações.

Além disso, os autores declaram que:

  • Todas as afirmações contidas no manuscrito são fatos, são verdadeiras ou baseadas em pesquisa empírica ou científica.
  • O uso de qualquer marca registrada ou direito autoral dentro do manuscrito foi creditado a seu proprietário ou a permissão para usar o nome foi concedida.