A construção do campo de conhecimento da Saúde Global e Sustentabilidade da Universidade de São Paulo no contexto da América Latina

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

O artigo pretende contribuir para a discussão a respeito da constituição do campo de conhecimento da saúde global e sustentabilidade na América Latina a partir da análise do Programa de Pós-Graduação em Saúde Global e Sustentabilidade da Universidade de São Paulo, incluindo suas bases conceituais, linhas de pesquisa, docentes e estudantes. Fez-se uma pesquisa documental e aplicaram-se questionários aos alunos na web, que foi enviado aos 35 estudantes matriculados no programa entre 2013-2015. Os resultados revelaram características inovadoras e únicas do programa alinhadas ao conceito da América Latina e da Agenda 2030, como a abordagem internacional com base em problemas relacionados à saúde na globalização, fundadas nos princípios da justiça, ética e solidariedade no mundo. A singularidade de atribuir destacada relevância à sustentabilidade, aos determinantes sociais e ambientes e à abordagem interdisciplinar em suas linhas de pesquisa. Outra característica evidente foi o perfil do corpo docente e discente, e a congruência dos temas das pesquisas com problemas globais, do Brasil e da América Latina.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Nidilaine Xavier Dias Faculdade de Saúde Pública - Universidade de São Paulo
  • Tiago Canelas Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
  • Maria da Penha Vasconcellos Faculdade de Saúde Pública - Universidade de São Paulo
  • Helena Ribeiro Faculdade de Saúde Pública - Universidade de São Paulo
Biografia
Nidilaine Xavier Dias, Faculdade de Saúde Pública - Universidade de São Paulo
Mestre em Saúde Pública -Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/FIOCRUZ). Doutoranda em Saúde Global e Sustentabilidade da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.
Tiago Canelas, Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Mestre em Saúde Internacional - Universidade de Barcelona. Doutorando em Saúde Global e Sustentabilidade da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.
Maria da Penha Vasconcellos, Faculdade de Saúde Pública - Universidade de São Paulo
Doutora em Saúde Pública - Universidade de São Paulo. Professora Associada 3 no departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.
Helena Ribeiro, Faculdade de Saúde Pública - Universidade de São Paulo
Doutora em Geografia Física - Universidade de São Paulo. Professora titular no departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.
Referências

ALIANZA LATINOAMERICANA DE SALUD GLOBAL. Declaración de Buenos Aires sobre Salud Global. Montes de Oca, 2016.
______. Technical secretary’s welcome. Montes de Oca, 2017. Available from: . Access on Nov. 26, 2017.
BAUMAN, Z. Globalização: as consequências humanas. Rio de Janeiro: Zahar, 1999.
BIEHL, J. Antropologia no campo da saúde global. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 17, n. 35, p. 227-256, jun. 2011. Available from: . Access on: July 7, 2017.
COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. Área de avaliação Saúde Coletiva. Brasília, DF, 2017. Available from: . Access on: July 7, 2017.
______. Tabela de Áreas de Conhecimento/Avaliação. Brasília, DF, 2014. Available from: . Access on: July 7, 2017.
CIRANI, C. B. S.; CAMPANARIO, M. A.; SILVA, H. H. M. A evolução do ensino da pós-graduação senso estrito no Brasil: análise exploratória e proposições para pesquisa. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, v. 20, n. 1, p. 163-187, 2015. Available from: . Access on: July 7, 2017.
CUETO, M. Saúde global: uma breve história. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2015.
DECKERS, J. G. et al. European primary care surveillance networks: their structure and operation. Family Practice, Oxford, v. 23, n. 2, p. 151-158, 21 out. 2005. Available from: . Access on: July 11, 2017.
FORTES, P. A. C. Refletindo sobre valores éticos da Saúde Global. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 24, , p. 152-161, jun. 2015. Supplement 1. Available from: . Access on: July 11, 2017.
FORTES, P.; RIBEIRO, H. Saúde global. São Paulo: Manole, 2014.
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Faculdade de Saúde Pública. Saúde Global e Sustentabilidade. São Paulo, 2017. Available from: . Access on: July 7, 2017.
KATES, R. W. What kind of a science is sustainability science? Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, Washington, DC, v. 108, n. 49, p. 19449-19450, 6 dez. 2011. Available from: < https://goo.gl/bJYiFa>. Access on: July 11, 2017.
KNOWLES, C. Trajetórias de um chinelo: microcenas da globalização. Contemporânea, São Carlos, v. 4, n. 2, p. 289-310, 2014. Available from: . Access on: July 7, 2017.
MATTA, G. C.; MORENO, A. B. Saúde global: uma análise sobre as relações entre os processos de globalização e o uso dos indicadores de saúde. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 18, n. 48, p. 9-22, 2014. Available from: . Access on: July 10, 2017.
SOLIMANO, G.; VALDIVIA, L. Salud Global en las instituciones académicas latinoamericanas: hacia un desarrollo e identidad propia. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 23, n. 2, p. 357-365, jun. 2014. Available from: . Access on: July 7, 2017.
WERNLI, D. et al. What is Global Health and how it differs from the general definition of global health and what are the implications of such definition. In: GENEVA HEALTH FORUM, 2016, Geneva. Proceedings… Geneva: World Federation of Academic Institutions for Global Health, 2016.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

DIAS, N. X.; CANELAS, T.; VASCONCELLOS, M. DA P.; RIBEIRO, H. A construção do campo de conhecimento da Saúde Global e Sustentabilidade da Universidade de São Paulo no contexto da América Latina. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 14, 6 dez. 2017.

Seção

Debates

Publicado:

Dez 6, 2017
Palavras-chave:

Saúde Global. Sustentabilidade. Pós-Graduação. Brasil.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

  • Detêm os direitos autorais sobre a obra e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution  que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
  • Possuem autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista, com reconhecimento de autoria e de publicação inicial nesta revista.
  • Têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho on-line (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), desde que citada sua publicação inicial nesta revista, uma vez que isso pode gerar alterações.

Além disso, os autores declaram que:

  • Todas as afirmações contidas no manuscrito são fatos, são verdadeiras ou baseadas em pesquisa empírica ou científica.
  • O uso de qualquer marca registrada ou direito autoral dentro do manuscrito foi creditado a seu proprietário ou a permissão para usar o nome foi concedida.