Trajetórias profissionais de egressos de um curso de doutorado em Psicologia

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

Este trabalho teve como objetivo principal investigar a trajetória profissional dos egressos do doutoradodo Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais. Nas últimasduas décadas, o número de programas de Doutorado em Psicologia cresceu exponencialmente no Brasil.Tal aumento é significativo sob diversos aspectos, especialmente em termos de política educacional. Noentanto, para analisar esse crescimento com mais rigor, são necessários estudos cuidadosamenteprojetados, com foco na absorção desses doutores pelo mercado de trabalho. Nesta pesquisa, analisamosa trajetória profissional de 88 doutores – 56 mulheres e 32 homens – que se formaram na UniversidadeFederal de Minas Gerais entre 2012 e 2018. Essa análise teve como objetivo examinar o perfil acadêmicoe profissional dos doutores, suas origens e destinos profissionais. Os resultados mostraram que, do totalda amostra, 73 (83%) doutores atuam, hoje, como docentes em Instituições de Ensino Superior públicase privadas. O percentual de egressos trabalhando como docentes coincide com a literatura, apontando que a universidade é a principal empregadora dos doutores. Os resultados também indicam que a docência deixou de ser uma atividade complementar do psicólogo, passando a ser uma área de atuação exclusiva.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Laurent Franck Junior Charles
  • Ingrid Faria Gianordoli-Nascimento Universidade Federal de Minas Gerais
  • Tatiana Pereira Queiroz Universidade Federal de Minas Gerais
  • Thiago Mikael Silva Universidade Federal de Minas Gerais
  • Sérgio Dias Cirino Universidade Federal de Minas Gerais
Biografia
Referências

ALMEIDA, A. J. et al. Parecer CFE nº 977/65, aprovado em 3 dez. 1965. Revista Brasileira de Educação, (30), 162-173, 2005.

BARDAGI, M. P. et al. (2008). Avaliação da formação e trajetória profissional na perspectiva de egressos de um curso de Psicologia. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 28, n. 2, p. 304-315, 2018. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2020.

BARDAGI, M. P. et al. Escolha profissional e inserção no mercado de trabalho: percepções de estudantes formandos. Psicologia Escolar e Educacional, v. 10., n. 1, p. 69-82, 2006. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2020.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2008.

BASTOS, A. V. B.; GOMIDE, P. I. C. O psicólogo brasileiro: sua atuação profissional e formação profissional. In: YAMAMOTO, O. H.; COSTA, A. L. F. Escritos sobre o psicólogo no Brasil. Natal, RN: EDUFRN, 2010.

BASTOS, A. V. B.; GONDIM S. M. G.; BORGES-ANDRADE, J. E. O Psicólogo Brasileiro: sua atuação e formação profissional. O que mudou nas últimas décadas. In: YAMAMOTO, O. H.; COSTA, A. L. F. Escritos sobre o psicólogo no Brasil. Natal, RN: EDUFRN, 2010.

BASTOS, A. V. B.; GONDIM, S. M. G.; RODRIGUES, A. C. A. Uma categoria profissional em expansão: quantos somos e onde estamos? In: BASTOS, A. V. B.; GONDIM, S. M. G. O trabalho do psicólogo no Brasil: um exame à luz das categorias da Psicologia Organizacional e do Trabalho. Porto Alegre: Artmed, 2010.

BÔAS, G. V.; BARBOSA, M. L. O.; MAGGIE, Y. A pós-graduação, a academia e as trajetórias profissionais. In: VELLOSO J. A pós-graduação no Brasil: formação e trabalho de mestres e doutores no país. Brasília: Capes, 2002.

BORGES, L. O., & YAMAMOTO, O. H. Mundo do trabalho: construção histórica e desafios contemporâneos. In: ZANELLI J. C.; BORGES-ANDRADE, J. E.; BASTOS, A. V. B. Psicologia, organizações e trabalho no Brasil. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

BRASIL. Documento de área: Psicologia. 2016. Disponível em:. Acesso em: 20 jul. 2019.

BRASIL. Egressos da pós-graduação: áreas estratégicas. Brasília: CAPES/MEC, 2017. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2019.

BRASIL. Plano Nacional de Pós-Graduação (Pnpg) 2011-2020. 2018a. Brasília: CAPES/MEC. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2020.

BRASIL. Educação doutoral: reformas e tendências. Brasília: CAPES/MEC, 2018b. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2020.

BRASIL. Documento de área: Psicologia. 2019. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2020.
BRASIL. Evolução do SNPG no decênio do PNPG 2011-2020. Brasília: CAPES/MEC, 2021. Disponível em: . Acesso em: 02 fev. 2022.

CASTRO, P. M. R.; PORTO, G. S. (2016). Ensino e pesquisa e nada mais? Uma análise com base em currículos lattes de pós-doutores egressos da capes. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 17, n. 1, p. 111-146. Disponível em: . Acesso em: 03 jul. 2019.

Centro de Gestão e Estudos Estratégicos - CGEE. Brasil: Mestres e Doutores 2019. Brasília, DF. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2019.

CFP. Quem é o psicólogo brasileiro? São Paulo: Edicon, 1998.

CFP. Pesquisa feita junto aos associados do Conselho Federal de Psicologia – Relatório final. 2001. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2020.

CFP. Psicologia: uma profissão de muitas e diferentes mulheres. Brasília: CFP, 2013. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2020.

CORAIOLA, D. M. et al. Pós-doutorado na formação dos docentes de programas de pós-graduação em administração no Brasil - Perfil e configuração. Administração: Ensino e pesquisa, v. 14, n. 4, p. 725-758, 2013. Disponível em: < https://doi.org/10.13058/raep.2013.v14n4.50>. Acesso em: 24 abr. 2020.

COSTA, A. L. F.; YAMAMOTO, O. H. Políticas sociais na pós-graduação stricto sensu de Psicologia. Estudos de Psicologia, v. 21, n. 4, 2016, p. 456-467. Disponível em: . Acesso em: 25 abr. 2021.

FERREIRA NETO, J. L. “Tudo pelo social”: questões emergentes na formação do psicólogo brasileiro. In: FERREIRA NETO, J. L. A formação do psicólogo. Clínica, social e mercado. São Paulo: Escuta; Belo Horizonte: FUMEC/FCH, 2004.

GONDIM, S. M. G et al. A Identidade do Psicólogo brasileiro. In: GONDIM, S. M. G.; A. BASTOS, V. B. O Trabalho do psicólogo no Brasil. Porto Alegre: Artmed, 2010.

GUIMARÃES, V. N.; SOARES, S. V.; CASAGRANDE, M. D. H. Trabalho docente voluntário em uma Universidade Federal: nova modalidade de trabalho precarizado?. Educação em Revista, v. 28, n. 3, 77-101, 2012. Disponível em: . Acesso em: 22 mai. 2020.

HELOANI, R.; MACÊDO, K. B.; CASSIOLATO, R. O exercício da profissão: características gerais da inserção profissional do psicólogo. In: BASTOS, A. V. B.; GONDIM, S. M. G. O trabalho do psicólogo no Brasil. Porto alegre: Artmed, 2010a.
HELOANI, R.; MACÊDO, K. B.; CASSIOLATO, R. O psicólogo como trabalhador assalariado: setores de inserção, locais, atividades e condições de trabalho. In: BASTOS, A. V. B.; GONDIM, S. M. G. O trabalho do psicólogo no Brasil. Porto alegre: Artmed, 2010b.

INEP. Trajetória da Mulher na Educação brasileira. 2007.

JESUS, B. H. et al. Inserção no mercado de trabalho: trajetória de egressos de um curso de graduação em enfermagem. Escola Anna Nery, v. 17, n. 2, p. 336-345, 2013. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2021.

KILIMNIK, Z. M. et al. Seriam as âncoras de carreiras estáveis ou mutantes?: um estudo com profissionais de Administração em transição de carreira. Revista Brasileira de Orientação Profissional, v. 9, n. 1, p. 43-60, 2008. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2021.

LANGENBACH, M.; NEGREIROS. T.C.G. A Formação Complementar: um labirinto profissional. In: CFP. Quem é o Psicólogo Brasileiro (pp. 86-99). São Paulo: Edicon, 1998. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2020.

LASSANCE, M. C.; SPARTA, M. (2003). A orientação profissional e as transformações no mundo do trabalho. Revista Brasileira de Orientação Profissional, v. 4, n. 1-2, p. 13-19, 2003. Disponível em: . Acesso em: 12 mai. 2021.

LOPES, R. C. Prática de Omissão de Titulação no Currículo: um estudo entre pós-graduandos e pós-graduados. Revista Anthropológicas, v. 32, n. 1, p. 167-198, 2021. Disponível: . Acesso em: 23 fev. 2022.

LOUZADA, R. C. R.; FILHO, J. F. S. (2005). Pós-graduação e trabalho: um estudo sobre projetos e expectativas de doutorandos brasileiros. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, v. 12, p. 265-82. Disponível em: . Acesso em: 25 mai. 2019.

LUNA, I. N.; SANTOS, M. M. Profissão e carreira: Relações entre escolhas por cursos de graduação e âncoras de carreira. Psicologia Argumento, [S.l.], v. 31, n. 75, 2013. Disponível em: . Acesso em: 27 ago. 2021.

MALVEZZI, S.; SOUZA, J. A. J.; ZANELLI, J. C. (2010). Inserção no mercado de trabalho: os psicólogos recém-formados. In BASTOS, A. V. B.; GONDIM, S. M. G. O trabalho do psicólogo no Brasil. Porto alegre: Artmed, 2010.

MANDELLI, M. T.; SOARES, D H. P.; LISBOA, M. D. Juventude e projeto de vida: novas perspectivas em orientação profissional. Arquivos Brasileiros de Psicologia, 63, p. 49-57, 2011. Disponível em: . Acesso em: 24 ago. 2021.

MELO-SILVA, L. L.; MUNHOZ, I. M. S.; LEAL, M. S. Orientação profissional na educação básica como política pública no Brasil. Revista Brasileira de Orientação Profissional, v. 20, n. 1, p. 3-18, 2019. Disponível em: . Acesso em: 27 abr. 2020.

MOROSINI, M. C.(2009). A pós-graduação no Brasil: Formação e desafios. Revista Argentina de Educación Superior, 125-152. Recuperado de http://www.untref.edu.ar/raes/documentos/A%20Pos-graduacao%20no%20Brasil.pdf

ORTIGOZA, G. S.; POLTRONIÉRI, L.; MACHADO, P. L. (2012). A atuação profissional dos egressos como importante dimensão no processo de avaliação de programas de pós-graduação. Sociedade & Natureza, v. 24, n. 2, p. 243-253, 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2021.

PASQUALI, L. Condições de Trabalho do Psicólogo. In: CFP. Quem é o Psicólogo Brasileiro. São Paulo: Edicon, 1998. Disponível em: . Acesso em: 15 set. 2020.

POCHMANN, M. (2012). Trabalho e formação. Educação & Realidade. v. 37, n. 2, p.491-508, 2012. Disponível em: . Acesso em: 21 abr. 2021.

SAVICKAS, M. L. (2010). A construção da vida: Um novo paradigma para compreender a carreira no século XXI. Revista Portuguesa de Psicologia, 42, 13-44. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2020.

SUPER, D. E. A life-span, life-space approach to career development. Journal of Vocational Behavior, v.16, p. 282-298, 1980.

TOURINHO, E. Z.; BASTOS, A. V. B. (2010). Desafios da pós-graduação em Psicologia no Brasil. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 23, (Suppl. 1), p. 35-46, 2010. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2020.

VASCONCELOS, K. A. et al. A geração Y e suas âncoras de carreira. GESTÃO.Org - Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, v. 8, n. 2, p. 226-244. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2020.

VELOSO, E. F. R.; DUTRA, J.S.; NAKATA, L. E. Percepção sobre carreiras inteligentes : diferenças entre as gerações Y, X e baby boomers. In: Encontro da associação nacional de pós-graduação em administração, 32., 2008, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2008.

VELHO, L. (2001). Formação de doutores no país e no exterior: estratégias alternativas ou complementares? Dados: Revista de Ciências Sociais, v. 44, n. 3, p. 607-631. Disponível em: . Acesso em: 09 mai. 2020.

VELLOSO J. A pós-graduação no Brasil: formação e trabalho de mestres e doutores no país. Brasília: Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, 2002, v. I, 2002.

VELLOSO, J. Mestres e doutores no país: destinos profissionais e políticas de pós-graduação. Cadernos de Pesquisa, v. 34, n.123, p. 583-611, 2004. Disponível em: . Acesso em: 09 mai. 2020.

YAMAMOTO, O. H. Questão social e políticas públicas: revendo o compromisso da psicologia. In: BOCK, A. M. B. Psicologia e compromisso social. São Paulo: Cortez, 2003.

YAMAMOTO, O. H. et al. A formação básica, pós-graduada e complementar do psicólogo no Brasil. In BASTOS, A. V. B.; GONDIM, S. M. G. O trabalho do psicólogo no Brasil. Porto alegre: Artmed, 2010.

WEBER, S. Mestres e doutores titulados entre 1990 e 1999. In J. VELLOSO, J. A Pós-Graduação no Brasil: Formação e Trabalho de Mestres e Doutores no País. - Brasília: Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, 2003 v. II, 2003.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

CHARLES, L. F. J.; GIANORDOLI-NASCIMENTO, I. F.; QUEIROZ , T. P.; MIKAEL SILVA, T.; CIRINO, S. D. Trajetórias profissionais de egressos de um curso de doutorado em Psicologia. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 18, n. 39, p. 1-30, 19 dez. 2022.

Seção

Artigos

Publicado:

Dez 19, 2022
Palavras-chave:

Doutorado. Psicologia. Egressos. Trajetória profissional. Acompanhamento de egressos.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

  • Detêm os direitos autorais sobre a obra e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution  que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
  • Possuem autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista, com reconhecimento de autoria e de publicação inicial nesta revista.
  • Têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho on-line (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), desde que citada sua publicação inicial nesta revista, uma vez que isso pode gerar alterações.

Além disso, os autores declaram que:

  • Todas as afirmações contidas no manuscrito são fatos, são verdadeiras ou baseadas em pesquisa empírica ou científica.
  • O uso de qualquer marca registrada ou direito autoral dentro do manuscrito foi creditado a seu proprietário ou a permissão para usar o nome foi concedida.