Internacionalização do currículo acadêmico de graduação: questões para debates

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar o tratamento que pesquisadores brasileiros têm dispensado ao tema “Internacionalização do ensino superior”. A pesquisa utilizou como fonte os artigos disponíveis no Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Procurou-se vincular as análises ao contexto da era planetária com as desigualdades entre o Ocidente Europeu e países subdesenvolvidos. A pesquisa aqui empreendida demonstrou, entre outras coisas, que a internacionalização entre países não hegemônicos e países desenvolvidos tem sido vista como uma transferência unilateral, em vez de uma cooperação solidária, e aponta para a necessidade de um projeto curricular internacional, com proposições críticas e dialógicas, no interior do qual a diversidade se delineie como projeto universal.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Suely Dulce de Castilho Universidade Federal de Mato Grosso/ Instituto de Educação
Biografia
Suely Dulce de Castilho, Universidade Federal de Mato Grosso/ Instituto de Educação
Doutora em Educação e currículo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC/SP; docente do Programa de Pós-Graduação em Educação, da Universidade Federal de Mato Grosso.
Referências

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

CASTILHO, S. D. DE. Internacionalização do currículo acadêmico de graduação: questões para debates. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 12, n. 27, 9 dez. 2014.

Seção

Debates

Publicado:

Dez 9, 2014
Palavras-chave:

internationalization – higher education – curriculum

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

  • Detêm os direitos autorais sobre a obra e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution  que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
  • Possuem autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista, com reconhecimento de autoria e de publicação inicial nesta revista.
  • Têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho on-line (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), desde que citada sua publicação inicial nesta revista, uma vez que isso pode gerar alterações.

Além disso, os autores declaram que:

  • Todas as afirmações contidas no manuscrito são fatos, são verdadeiras ou baseadas em pesquisa empírica ou científica.
  • O uso de qualquer marca registrada ou direito autoral dentro do manuscrito foi creditado a seu proprietário ou a permissão para usar o nome foi concedida.