Ainda há um longo caminho para a ciência e tecnologia no Brasil

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

O presente artigo analisa a situação da ciência e tecnologia, para os principais blocos de países, em termos de investimentos, capital humano e produção científica, adotando o indicador de publicações indexadas no Science Citation Index. Dados do Observatoire des Sciences et dês Techniques (OST) demonstram uma forte concentração na produção científica mundial, com o domínio de três blocos de países: Europa (42,1%), América do Norte (31,8%) e Ásia (18,2%). Apesar de esforços e progressos recentes, o Brasil participa com 1,1%. Mesmo adotando-se uma política científica e tecnológica correta, é essencial para o desenvolvimento do País a absorção dos conhecimentos gerados no exterior. Recomenda-se a continuidade e fortalecimento de treinamento no exterior, criação de parcerias, como laboratórios virtuais no exterior, e esforço concentrado no fortalecimento dos centros nacionais de pesquisa.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Elisio Contini Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
  • Patrick Séchet Institut de Recherche pour le developpement
Biografia
Referências

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

CONTINI, E.; SÉCHET, P. Ainda há um longo caminho para a ciência e tecnologia no Brasil. Revista Brasileira de Pós-Graduação, [S. l.], v. 2, n. 3, 2011. DOI: 10.21713/2358-2332.2005.v2.57. Disponível em: https://rbpg.capes.gov.br/rbpg/article/view/57. Acesso em: 20 maio. 2024.

Seção

Estudos
Palavras-chave:

ciência e tecnologia. produção científica. conhecimento científico. science and technology, scientific production, scientific knowledge