Políticas públicas de pós-graduação no estado de São Paulo: uma análise dos cursos de Engenharia Elétrica reconhecidos pela Capes

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

Este artigo analisa os cursos de pós-graduação stricto sensu na área de Engenharia Elétrica no estado de São Paulo entre 2002 e 2014. A pesquisa descritiva e exploratória utiliza a base de dados da Capes – GeoCapes – para construir conhecimentos sobre a quantidade de alunos titulados nas universidades paulistas, verificar a participação de cada uma destas na formação de profissionais e analisar comparativamente os resultados, considerando a distribuição geográfica das instituições. Assim, identifica-se o cenário de atuação da política pública educacional de formação na pós-graduação, além de fazer uma breve contextualização das dificuldades de capacitação no segmento. Conclui-se que o número de programas aumentou no período, com preponderância das três universidades estaduais na formação de estudantes de mestrado e doutorado na área, porém com uma distribuição concentrada em poucas cidades e regiões administrativas.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Daniel Tonelo Universidade Federal do ABC (UFABC)
  • Marcos Vinicius Pó Universidade Federal do ABC (UFABC)
  • Sidney Jard da Silva Universidade Federal do ABC (UFABC)
Biografia
Daniel Tonelo, Universidade Federal do ABC (UFABC)
Daniel Tonelo, mestre em Políticas Públicas pela Universidade Federal do ABC (UFABC) e professor do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS), São Paulo, SP, Brasil. E-mail: daniel.tonelo@ufabc.edu.br 
Marcos Vinicius Pó, Universidade Federal do ABC (UFABC)
Marcos Vinicius Pó, doutor em Administração Pública e Governo pela Fundação Getulio Vargas (EAESP/FGV) e professor adjunto do Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do ABC (CECS/UFABC), Santo André, SP, Brasil. E-mail: marcos.po@ufabc.edu.br
Sidney Jard da Silva, Universidade Federal do ABC (UFABC)
Sidney Jard da Silva, doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP) e professor associado do Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do ABC (CECS/UFABC), Santo André, SP, Brasil. E-mail: sidney.jard@ufabc.edu.br.
Referências

CANO, W. A desindustrialização no Brasil. Texto para Discussão. IE/Unicamp, Campinas, n. 200, jan. 2012.
CANO, W.; SILVA, A. L. G. Política industrial do governo Lula. Texto para Discussão. IE/Unicamp, Campinas, n. 181, jul. 2010.
CIRANI, C. B. S.; CAMPANARIO, M. A.; SILVA, H. H. M. A evolução do ensino da pós-graduação senso estrito no Brasil: análise exploratória e proposições para pesquisa. Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, v. 20, n. 1, p. 163-187, mar. 2015.
COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. Plano Nacional de Pós-Graduação: PNPG 2011-2020. Brasília, DF: Capes, 2010.
______. Documento de área 2013: Engenharias IV. Brasília, DF: Capes, 2013.
FARIA, C. A. P. Uma genealogia das teorias e tipologias do Estado de bem-estar social. In: DELGADO, M. G.; PORTO, L. V. (Org.). O estado de bem-estar social no século XXI. São Paulo: LTR, 2007.
PECK, J.; THEODORE, N.; BRENNER, N. Mal-estar no pós-neoliberalismo. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 92, p. 59-78, mar. 2012.
SARTI, F.; HIRATUKA, C. Desenvolvimento industrial no Brasil: oportunidades e desafios futuros. Texto para Discussão. IE/Unicamp, Campinas, n. 187, jan. 2011.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

TONELO, D.; PÓ, M. V.; SILVA, S. J. DA. Políticas públicas de pós-graduação no estado de São Paulo: uma análise dos cursos de Engenharia Elétrica reconhecidos pela Capes. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 14, 23 out. 2017.

Seção

Estudos

Publicado:

Out 23, 2017
Palavras-chave:

Capes. Estado de São Paulo. Engenharia Elétrica. Política de Ensino Superior. Pós-Graduação.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

  • Detêm os direitos autorais sobre a obra e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution  que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
  • Possuem autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista, com reconhecimento de autoria e de publicação inicial nesta revista.
  • Têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho on-line (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), desde que citada sua publicação inicial nesta revista, uma vez que isso pode gerar alterações.

Além disso, os autores declaram que:

  • Todas as afirmações contidas no manuscrito são fatos, são verdadeiras ou baseadas em pesquisa empírica ou científica.
  • O uso de qualquer marca registrada ou direito autoral dentro do manuscrito foi creditado a seu proprietário ou a permissão para usar o nome foi concedida.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)