Associação entre formação de doutores no exterior e internacionalização da base de conhecimentos: estudo de casos

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

Neste artigo faz-se uma análise quantitativa da associação entre formação de doutores no exterior e colaboração científica internacional em quatro países – Brasil, México, China e Coreia do Sul – no período 1997-2013. Verificou-se a existência de distintos padrões de inserção no sistema global de ciência: Brasil e China ainda são dependentes da formação de doutores em instituições de classe mundial para manter ou aumentar a internacionalização de suas bases de conhecimentos; Coreia do Sul e México, sob a influência de condições e trajetórias específicas, conseguem manter sua inserção científica internacional, mesmo reduzindo a formação de quadros em instituições de classe mundial no exterior. Comportamentos similares no que se refere à evolução das duas variáveis ao longo do período reforçam a plausibilidade da associação entre formação de doutores no exterior e colaboração científica internacional.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Fernando Luís Garagorry Cassales Embrapa, Secretaria de Gestão e Desenvolvimento Institucional - SGI
Biografia
Milena Yumi Ramos, Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Departamento de Política Científica e Tecnológica - DPCT
Doutora em Política Científica e Tecnológica pela Unicamp. Atualmente é pesquisadora na Embrapa Sede (Brasília/DF), onde trabalha com análise e visualização em estatística agrícola. Tem experiência nas áreas de Política de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), com ênfase em indicadores de CT&I, e Gestão Estratégica, com ênfase em planejamento estratégico.
Fernando Luís Garagorry Cassales, Embrapa, Secretaria de Gestão e Desenvolvimento Institucional - SGI
Possui mestrado em Estatística Matemática - Universidad de Chile (1963), mestrado em Pesquisa Operacional - Cornell University (1971) e doutorado em Pesquisa Operacional - Cornell University (1971). Atualmente é pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Tem experiência nas áreas de Modelagem Matemática e de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Estatística Agrícola, atuando principalmente nos seguintes temas: agrodinâmica, dinâmica da agricultura, concentração espacial.
Referências

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

RAMOS, M. Y.; GARAGORRY CASSALES, F. L. Associação entre formação de doutores no exterior e internacionalização da base de conhecimentos: estudo de casos. Revista Brasileira de Pós-Graduação, [S. l.], v. 13, n. 31, 2017. DOI: 10.21713/2358-2332.2016.v13.1123. Disponível em: https://rbpg.capes.gov.br/rbpg/article/view/1123. Acesso em: 26 maio. 2024.

Seção

Estudos

Publicado:

fev. 17, 2017
Palavras-chave:

International Collaboration. Research. Doctoral Training Abroad. Internationalization. Science. Colaboração Internacional. Pesquisa. Formação de Doutores no Exterior. Internacionalização. Ciência. Colaboración Internacional.Investigación. Formación de Doctores en el Extranjero. Internacionalización. Ciencia.