Mais algumas notas sobre a transição da pós-graduação brasileira

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

O trabalho apresenta um contraponto ao documento de Schwartzman, para a elaboração do PNPG 2011-2020, e abre um debate sobre o perfil da pós-graduação (PG) brasileira. São analisados aspectos
de: autonomia universitária; criação de programas específicos para atividades estratégicas; financiamento público da PG; uma possível queda da qualidade e da cooperação internacional da PG brasileira. Defende
a manutenção da gratuidade do ensino público na PG, a não extinção da política de avaliação da Capes, aponta para o redirecionamento da formação no exterior e para a necessidade de melhorias estruturais em
outros níveis de ensino público, como estratégia para maior oportunidade de acesso à PG e ao desenvolvimento do País.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Sérgio Fernando Torres de Freitas
Biografia
Referências

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

FREITAS, S. F. T. de. Mais algumas notas sobre a transição da pós-graduação brasileira. Revista Brasileira de Pós-Graduação, [S. l.], v. 8, n. 15, 2011. DOI: 10.21713/2358-2332.2011.v8.209. Disponível em: https://rbpg.capes.gov.br/rbpg/article/view/209. Acesso em: 20 maio. 2024.

Seção

Debates

Publicado:

mar. 31, 2011
Palavras-chave:

Graduate Courses. Scientific Development. Policy Evaluation. Pós-Graduação Brasileira. Desenvolvimento Científico. Políticas de Avaliação. Posgrado Brasileño. Desarrollo Científico. Políticas de Evaluación.