Ciclo monográfico: dos mitos à ciência da Escola Indígena Baniwa e Coripaco no Alto do Rio Negro

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

Este artigo trata de uma pesquisa em desenvolvimento na Escola Indígena Baniwa e Coripaco no Alto Rio Negro, refletindo sobre a necessidade de uma perspectiva intercultural de educação indígena. Ela tem como pressuposto fundamental a valorização de uma trilogia de fatores que reúne os saberes míticos dos indígenas, o acesso às tecnologias ocidentais e a questão do desenvolvimento sustentável dos povos do Rio Içana para melhorar suas condições de vida e possibilitar a atuação profissional dos seus jovens na região. Por fim, pretendemos mostrar como a Escola Pamáali está desenvolvendo o ensino de Ciências no ensino fundamental e como esses três aspectos se articulam por meio de um ensino com pesquisa.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Regina Célia Moraes Vieira
  • Maria Auxiliadora de Souza Ruiz
Biografia
Referências

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

VIEIRA, R. C. M.; RUIZ, M. A. de S. Ciclo monográfico: dos mitos à ciência da Escola Indígena Baniwa e Coripaco no Alto do Rio Negro. Revista Brasileira de Pós-Graduação, [S. l.], v. 8, n. 1, 2011. DOI: 10.21713/2358-2332.2011.v8.253. Disponível em: https://rbpg.capes.gov.br/rbpg/article/view/253. Acesso em: 2 mar. 2024.

Palavras-chave:

Interculturalidade. EIBC-Pamáli. Ensino de Ciências Via Pesquisa. Desenvolvimento Sustentável. Interculturality. EIBC-Pamaáli. Science Education Through Research. Sustainable Development. Interculturalidad. EIBC-Pamáli. Enseñanza de Ciencias por Estudios. Desarrollo Sostenible.