A formação em pós-graduação na periferia da periferia

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

Este estudo apresenta uma análise a respeito da contribuição do conhecimento adquirido na pós-graduação para o desenvolvimento regional, fundamentando-se em duas correntes: uma que defende a ideia tradicional do investimento em ciência básica como elemento essencial para o desenvolvimento econômico de qualquer região e outra que defende a interdisciplinaridade como resposta à fragmentação causada por uma epistemologia de cunho positivista, que vem ocupando cada vez mais espaço nas universidades brasileiras, com a ampliação crescente de programas de pós-graduação stricto sensu, perante a necessidade que a sociedade do conhecimento, informacional e globalizada impõe à ciência moderna como solução para essa nova forma organizacional. A pesquisa baseou-se na coleta de dados secundários, que foram analisados por meio dos coeficientes de correlação, de especialização e de reestruturação. Os resultados mostraram que a desigualdade regional ainda limita o processo de formação e, consequentemente, de inovação do País, sendo que esses são alguns dos fatores que impedem o crescimento econômico equitativo das regiões.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Keila Paiva da Silva
  • Ana Paula V. Bastos
Biografia
Keila Paiva da Silva
123
Referências

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

DA SILVA, K. P.; V. BASTOS, A. P. A formação em pós-graduação na periferia da periferia. Revista Brasileira de Pós-Graduação, [S. l.], v. 11, n. 23, 2014. DOI: 10.21713/2358-2332.2014.v11.525. Disponível em: https://rbpg.capes.gov.br/rbpg/article/view/525. Acesso em: 23 maio. 2024.

Seção

Estudos

Publicado:

jul. 24, 2014