Saúde Coletiva e pós-graduação em Odontologia

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

Neste estudo buscou-se mapear as atitudes, comportamentos e representações acerca do imaginário da Saúde Coletiva, no universo de 30 alunos e professores de uma pós-graduação stricto sensu em Odontologia, em uma universidade federal, de forma a compreender a visão de mundo e os aspectos sociais, científicos e tecnológicos que fundamentam as suas práticas. Evidenciou-se a necessidade de uma melhor compreensão da determinação social do processo saúde-doença e de uma articulação adequada dos modelos de ensino às políticas públicas e às práticas dos serviços, visando ao desenvolvimento estrutural do setor saúde, setor que sustenta as suas possibilidades – que passam, necessariamente, pela sua capacidade de formação dos recursos humanos – no campo da Saúde Coletiva.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Marilene Barros de Melo
Biografia
Referências

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

MELO, M. B. de. Saúde Coletiva e pós-graduação em Odontologia. Revista Brasileira de Pós-Graduação, [S. l.], v. 2, n. 3, 2011. DOI: 10.21713/2358-2332.2005.v2.59. Disponível em: https://rbpg.capes.gov.br/rbpg/article/view/59. Acesso em: 20 maio. 2024.

Seção

Estudos
Palavras-chave:

saúde coletiva. pós-graduação stricto sensu. sociologia das profissões. odontologia. Collective Health – Graduate Study – Sociology of Professions – Dentistry.