Tendências da produção paulista sobre gênero e educação: um balanço de dissertações de mestrado

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

O artigo discute as tendências da produção sobre gênero e educação no período compreendido entre 1990 e 2000 a partir de uma pesquisa que estudou dissertações de mestrado defendidas em alguns dos principais Programas de Pós-Graduação em Educação das seguintes universidades situadas no Estado de São Paulo: UFSCar, Unicamp, USPSP e PUC-SP. A partir da metodologia utilizada definiu-se pela leitura integral das dissertações, evidenciando em cada uma delas a temática, a metodologia, os referenciais teóricos, nome e sexo do orientador, ano de defesa e uso e não da categoria gênero. As dissertações foram divididas em dois grupos: aquelas que utilizaram a categoria gênero e aquelas que não a utilizaram. A análise das dissertações constatou que, apesar de contribuições importantes, os trabalhos sobre gênero estendidos à educação ainda necessitam de mais debates, estudos, da ampliação dos referencias teóricos utilizados, e de impregnar a categoria da idéia de multiplicidade da qual emergiu.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Silvia Regina Marques Jardim
  • Anete Abramowicz
Biografia
Referências

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

JARDIM, S. R. M.; ABRAMOWICZ, A. Tendências da produção paulista sobre gênero e educação: um balanço de dissertações de mestrado. Revista Brasileira de Pós-Graduação, [S. l.], v. 2, n. 3, 2011. DOI: 10.21713/2358-2332.2005.v2.61. Disponível em: https://rbpg.capes.gov.br/rbpg/article/view/61. Acesso em: 20 maio. 2024.

Seção

Estudos
Palavras-chave:

relações de gênero. pesquisas em dissertações. educação. Genre relationships, Research on dissertations, Education.