Contribuição da pós-graduação para a educação básica: a experiência do Programa de Pós-Graduação em Biociências da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

Este trabalho apresenta o resultado do projeto de divulgação científica desenvolvido pelo Programa de Pós-Graduação em Biociências da Universidade do Estado do Rio de Janeiro em uma escola pública daquele estado. Pesquisadores, pós-graduandos, graduandos e professores da educação básica realizaram atividades sobre temas científicos interdisciplinares, alinhados ao conteúdo curricular da educação básica. A inserção de alunos do ensino médio no ambiente acadêmico promoveu melhora no desempenho dos estudantes, cujo perfil mostrava, entre outros aspectos, defasagem entre idade e série e altos índices de reprovação. A iniciativa destaca a importância da interação entre educação básica e pós-graduação como processo motivador na melhoria da qualidade do ensino e do incentivo a novas perspectivas de formação.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
  • Mônica Antunes Chagas Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Verônica Morandi Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Christina Barja-Fidalgo Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Biografia
Mônica Antunes Chagas, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Aluna do curso de Mestrado Profissional em Educação, Gestão e Difusão em Ciências (IBqM) da Universidade Federal do Rio de Janeiro; Professora da Educação Básica nas Redes Estadual e Municipal do Rio de Janeiro; Membro do grupo de projetos de divulgação científica e extensão do Programa de Pós-graduação em Biociências (UERJ).
Verônica Morandi, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Doutora em Ciências pela Université Paris VII - Denis Diderot Professora Associada do Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
Christina Barja-Fidalgo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Doutora em Ciências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora Associada do Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Biociências/UERJ.
Referências

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais. Ética. Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em: . Acesso em: 13 dez. 2017.
______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental. Temas transversais. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998.
______. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Brasil no PISA 2015: sumário executivo. Brasília, DF: MEC, 2016.
______. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Sinopse Estatística da Educação Básica 2009. Censo da Educação Básica 2009. Brasília, DF: MEC, 2009. Disponível em . Acesso 15 dezembro 2017.
COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. Relatório de gestão: DEB 2009 – 2014. Brasília, DF, 2015. Disponível em: . Acesso em: 5 set. 2016.
FARIA FILHO, L. M. A pesquisa em educação e a qualidade da escola básica: desafios para a pós-graduação. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 31, n. 3, p. 407-420, 2015.
FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Programa “Apoio à Melhoria do Ensino nas Escolas Públicas Sediadas no Estado do Rio de Janeiro – 2009”. Edital Faperj nº 14/2009. Brasília, DF, 2009. Disponível em: . Acesso em: 5 set. 2013.
GOVERNO DO RIO DE JANEIRO. Educação: planejamento estratégico da Seeduc. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: . Acesso em: 15 set. 2013.
INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. O que é o Ideb? Brasília, DF, 2015. Disponível em: . Acesso em: 13 dez. 2017.
ORGANIZATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. Education at a Glance 2015: OECD Indicators. Paris: OECD Publishing, 2015. Disponível em: . Acesso em: 3 de ago. 2016.
PRODANOV, C. C; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Universidade Feevale, 2013.
RAMOS, M. N. The basic education quality challenge. Journal of the Brazilian Chemical Society, Campinas, v. 21, n. 3, p. 375, 2010.
SERRANO, R. M. S. M. Conceitos de extensão universitária: um diálogo com Paulo Freire. Grupo de Pesquisa em Extensão Popular. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, [2006]. Disponível em: http://www. prac. ufpb. br/copac/extelar/atividades/discussao/artigos/conceitos_de_extensao_universitaria.pdf. Acesso em: 3 ago. 2016.
SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro. Avaliação externa realizada pelo Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação, da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd). Juiz de Fora, [201-]. Disponível em: http://www.avaliacaoexternasaerj.caedufjf.net/. Acesso em: 13 dez. 2017.
TRIPP, D. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 444-466, 2005.
VIANNA, W. B.; ENSSLIN, L.; GIFFHORN, E. A integração sistêmica entre pós-graduação e educação básica no Brasil: contribuição teórica para um “estado da arte”. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 19, n. 71, p. 327-344, 2011.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

CHAGAS, M. A.; MORANDI, V.; BARJA-FIDALGO, C. Contribuição da pós-graduação para a educação básica: a experiência do Programa de Pós-Graduação em Biociências da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 14, 18 dez. 2017.

Seção

Experiências

Publicado:

Dez 18, 2017
Palavras-chave:

Educação Básica. Divulgação Científica. Qualidade da Educação. Integração Pós-Graduação-Escola Pública.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

  • Detêm os direitos autorais sobre a obra e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution  que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
  • Possuem autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista, com reconhecimento de autoria e de publicação inicial nesta revista.
  • Têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho on-line (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), desde que citada sua publicação inicial nesta revista, uma vez que isso pode gerar alterações.

Além disso, os autores declaram que:

  • Todas as afirmações contidas no manuscrito são fatos, são verdadeiras ou baseadas em pesquisa empírica ou científica.
  • O uso de qualquer marca registrada ou direito autoral dentro do manuscrito foi creditado a seu proprietário ou a permissão para usar o nome foi concedida.