O protocolo Prisma 2020 como uma possibilidade de roteiro para revisão sistemática em ensino de ciências

##plugins.themes.bootstrap3.article.sidebar##

Resumo

Objetiva-se neste artigo apresentar o Protocolo Prisma 2020 como uma possibilidade de roteiro para a Revisão Sistemática (RS) em ensino de ciências, abordando suas especificidades, avanços e limitações no contexto do ensino de ciências. É um estudo bibliográfico, que por meio da análise de materiais já elaborados busca novas conclusões. As bibliografias utilizadas são os documentos oficiais e artigos que estruturam o Protocolo Prisma 2020 e o referencial teórico adotado sobre ensino de ciências. Constatou-se que o Protocolo Prisma 2020 e o ensino de ciências possuem estruturas que se complementam com aspectos quantitativos e qualitativos, as pesquisas de RS em ensino de ciências apresentam fragilidades quanto à clareza dos procedimentos adotados, e o protocolo Prisma 2020 contribui para minimizar tal problemática. A experiência de uso deste protocolo demonstrou a possibilidade do acompanhamento do desenvolvimento de uma RS, maior clareza e reprodutibilidade, bem como a prevenção dos vieses, tanto em documentos selecionados, quanto no desenvolvimento da pesquisa.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Autores
Biografia
Referências

ASSAI, N. D. S.; et al. Uma proposta de mapeamento em periódicos nacionais da área de ensino de ciências. Revista de Produtos Educacionais e Pesquisas em Ensino, v. 2, n. 1, p. 150-166, 2018. http://seer.uenp.edu.br/index.php/reppe/article/view/1380.
Autor (ano). Dissertação de Mestrado.
AZEVEDO, N. H.; SCARPA, D. L. Revisão sistemática de trabalhos sobre concepções de natureza da ciência no ensino de ciências. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 17, n. 2, p. 579-619, 2017. DOI https://doi.org/10.28976/1984-2686rbpec2017172579. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4551. Acesso em: 25 abr. 2022,
BOTELHO, L. L. R.; et al. O método da Revisão Integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e Sociedade, v. 5, n. 11, p. 121-136, 2011. DOI https://doi.org/10.21171/ges.v5i11.1220. Disponível em: https://www.gestaoesociedade.org/gestaoesociedade/article/view/1220. Acesso em: 25 abr. 2022
COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR [CAPES]. Diretoria de Avaliação. Documento de Área – Área 46 Ensino, 2019. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/ENSINO.pdf. Acesso em: 25 abr. 2022.
COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR [CAPES]. Cria 4 áreas de avaliação: Biodiversidade, Ciências Ambientais, Ensino e Nutrição (Portaria nº 83, de 06 de junho de 2011), 2011. Disponível em: http://cad.capes.gov.br/ato-administrativo-detalhar?idAtoAdmElastic=691#anchor. Acesso em: 25 abr. 2022.
COSTA, P. A.; MAIA, J. S. S. Uma leitura da educação ambiental crítica no Periódico Environmental Education Research por meio da Revisão sistemática. In: ENCONTRO PESQUISA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL, 9., 2017, Juiz de Fora, Minas Gerais. Anais [...]. Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora, 2017. P. 1-10. Disponível em: http://epea.tmp.br/epea2017_anais/pdfs/plenary/0170.pdf. Acesso em: 25 abr. 2022.
DONATO, H.; DONATO, M. Etapas na condução de uma Revisão Sistemática. Acta Med Port, v. 32, n. 3, p. 227-235, 2019. DOI https://doi.org/10.20344/amp.11923. Disponível em: https://www.actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/view/11923/5635. Acesso em: 25 abr. 2022.
FURLANETTO, M. F.; et al. Educação sexual em escolas brasileiras: revisão sistemática da literatura. Cadernos de Pesquisa, 48(168), p. 550-571, 2018. DOI https://doi.org/10.1590/198053145084. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742018000200550. Acesso em: 25 abr. 2022.
GALVÃO, C. M.; SAWADA, N. O.; TREVIZAN, M. A. Revisão Sistemática: Recurso que proporciona a incorporação das evidências na prática da enfermagem. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 12(3), p. 549-556, 2014. DOI https://doi.org/10.1590/S0104-11692004000300014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rlae/a/kCfBfmKSzpYt6QqWPWxdQfj/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 25 abr. 2022.
MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. Atlas, 2003.
MOHER, D. et al. Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses: The PRISMA Statement. Plos Medicine, v. 6, n. 7, p. 1-6, 2009. DOI https://doi.org/10.1371/journal.pmed.1000097. Disponível em: https://journals.plos.org/plosmedicine/article?id=10.1371/journal.pmed.1000097#s5. Acesso em: 25 abr. 2022.
MOL, G. S. O Ensino da Química no ano Internacional da Química. Revista de Educação, Ciências e Matemática, v. 1, n. 1, p. 20-35, 2011. Disponível em: http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/recm/article/view/1591/770. Acesso em: 25 abr. 2022.
MOL, G. S. Pesquisa qualitativa em ensino de química. Revista Pesquisa Qualitativa, v. 5, n. 9, p. 495-513, 2017. Disponível em: https://editora.sepq.org.br/rpq/article/view/140. Acesso em: 25 abr. 2022.
MORAES, R. C. C. Educação a distância e efeitos em cadeia. Cadernos de Pesquisa, v. 40, n. 140, p. 547-559, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/cp/v40n140/a1240140.pdf. Acesso em: 25 abr. 2022.
NARDI, R.; ALMEIDA, M. J. P. M. Formação da área de ensino de ciências: memórias de pesquisadores no Brasil. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 4, n. 1, p. 90-100, 2004. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4098. Acesso em: 25 abr. 2022.
PAGE, M. J. et al. The PRISMA 2020 statement: an updated guideline for reporting systematic reviews. BMJ, 372, n. 71, p. 1-9, 2021. DOI http://dx.doi.org/10.1136/bmj.n71. Disponível em: https://www.bmj.com/content/372/bmj.n71. Acesso em: 25 abr. 2022.
ROTHER, E. T. Revisão Sistemática x Revisão Narrativa. Acta Paulista de Enfermagem, Editorial, v. 20, n. 2, p. 1-2, 2007. DOI https://doi.org/10.1590/S0103-21002007000200001. Disponível em: https://acta-ape.org/en/article/systematic-literature-review-x-narrative-review/. Acesso em 25 abr. 2022.
SANTOS, F. M. T.; GRECA, I. M. Metodologias de pesquisa no ensino de ciências na América Latina: como pesquisamos na década de 2000. Revista Ciência e Educação, v. 19, n. 1, p. 15-33, 2013. DOI https://doi.org/10.1590/S1516-73132013000100003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/6xvksKMyjXShZHNTqGyt6LF/?lang=pt. Acesso em: 25 abr. 2022.
SILVEIRA, J. T.; ROCHA, J. B. T. Produção científica sobre estratégias didáticas utilizadas no ensino de bioquímica: uma revisão sistemática. Journal of Biochemistry Education, v. 14, n. 1, p. 7-21, 2016. DOI http://dx.doi.org/10.16923/reb.v14i3.630. Disponível em: http://bioquimica.org.br/revista/ojs/index.php/REB/article/view/630/565. Acesso em: 25 abr. 2022.
VOSGERAU, D. S. R.; ROMANOWSKI, J. P. Estudos de revisão: implicações conceituais e metodológicas. Rev. Diálogo Educ., v. 14, n. 41, p. 165-189, 2014. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/2317. Acesso em: 2022.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##


Como Citar

MARCONDES, R.; DA SILVA, S. L. R. O protocolo Prisma 2020 como uma possibilidade de roteiro para revisão sistemática em ensino de ciências. Revista Brasileira de Pós-Graduação, [S. l.], v. 18, n. 39, p. 1–19, 2023. DOI: 10.21713/rbpg.v18i39.1894. Disponível em: https://rbpg.capes.gov.br/rbpg/article/view/1894. Acesso em: 23 maio. 2024.

Seção

Artigos

Publicado:

set. 11, 2023
Palavras-chave:

Science Education, Search Strategies, Bibliographic Mapping Enseñanza de las Ciências, Estrategia de Búsqueda, Mapeo Bibliográfico Educação Científica, Estratégias de pesquisa, Revisão da Literatura

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.